quinta-feira, 29 de maio de 2008

Reflexo: O espelho da alma





Olhei para frente e lá estava ela. A principio toda tímida, com os olhos cansados, o rosto fatigado sem rugas, o cabelos em desalinho, ela o havia pintado há pouco tempo, mas já se via as marcas do corte mal feito e do cabelo seco e espetado. Há muito não se via um creme no cabelo, estava todo despenteado.Seus olhos por trás daqueles óculos eram até inocentes, mas os óculos faziam o papel de escondê-los dando um ar de mais velha e o reflexo escondia o pouco que restava.

Mas eu a conhecia bem quando ela estava serena, era bem diferente do que eu presenciava agora.Usava um brinco combinando com a roupa. Percebi que de uns tempos pra cá ela estava se cuidando mais, ela havia emagrecido e sua auto estima estava melhor. Mas o rosto não é o espelho da alma? Olhei a sua boca, não vi nenhum sorriso estavam sério assim como os seus olhos. Creio que seu coração estava passando por alguma mudança, ela estava inquieta. Foi aí que ela me percebeu.

Ela me fitou. Olhou dentro dos meus olhos, como se pudesse ler o que eu estava lendo.

Seu rosto foi mudando aos poucos, uma brisa bateu em meus cabelos e eu voltei meu corpo para a janela em direção ao vento. Quando voltei a olhá-la ela já estava mais serena. Estava sem óculos, havia tirado e me olhava com atenção. Percebi olheiras em volta de seus olhos, era cansaço e não tristeza, embora também ela estivesse triste, mas sua tristeza era mais interior.Ela forçou um sorriso, meio amarelo, o suficiente para quebrar o gelo. Percebo que ela tem um tique, toca com seus dedos o brinco da orelha esquerda, gosta muito de tocar seu rosto. Ela é realmente uma pessoa tímida, quem não a conhece não percebe esta timidez, ela é falante e se dá bem com todo mundo.

Dizem que o corpo fala, e o dela fala muito. Ela fala muito com as mãos, e se você a observar de longe percebe a solidão que ela tem. De perto você não percebe muita coisa nela, porque ela puxa assunto e conversa com todo mundo, está sempre sendo prestativa ora com um, ora com outro.

Pensei que ela viesse conversar comigo, mas ela só me olhou, nada disse o tempo todo. Apenas me fitou como eu, também não disse nada.

Dei um sorriso e percebi que seu rosto estava bem calmo e tranqüilo, ela também me sorriu e sentiu que eu iria voltar.

Dei as costas e segui até a porta, por cima do ombro olhei para trás e percebi que também ela estava indo embora e olhava para trás.

Fechei a porta.


Myrian Benatti

Nenhum comentário:

Bem vindo!!!

Seja sempre bem vindo
Quando ler meus textos ou dos meus amigos, comente.Suas palavras sempre serão bem vindas.Se não souber o que falar deixe um abraço, mas não faça comentários maldosos, estes vc guarde.Entre e fique a vontade, vc faz parte da família, dos amigos

Alma Encantada

Alma Encantada
sempre sorrindo!!!
Loading...

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto
Sou poesia,sou procura, sou ilusão.

quem sou eu...

Desde mocinha eu escrevia poesias, cada vez que eu terminava uma paixão, eu fazia um poema, cada tristeza, alegria,cada olhar maroto.Acho que porisso me tornei uma poetiza, pq sempre estive apaixonada.As lágrimas que eu derramava se transformavam em sementes, em letras, em textos, em poemas.Ainda hoje faço isso, qdo estou triste com alguém eu escrevo uma poesia, cada poesia minha tem uma história.É como a semente que transformou em árvore.(MyrianBenatti)