sexta-feira, 30 de novembro de 2007

A princesa que virou sapo



A princesa encantada que dormia um sono longo tinha sido despertada por um príncipe que andava pela floresta. O que a princesa nunca soube; é que o amor era algo para ser conquistado dia a dia. Naquele sono profundo em que se encontrava, seus sonhos eram perfeitos, mais fáceis de serem vividos, não tinha realidade, não tinha ciúmes, nem angústias. Seu despertar a princípio foi glorioso, cheio de alegria, cheio de descobertas. Mas aos poucos como não sabia amar, seus pensamentos foram povoados de discórdias, de desesperança, de dúvidas. O príncipe que há muito vivia na terra dos acordados amara demais as outras mulheres, também não soube compreender a pobre princesa, até que tentou, mas em vão. Um belo dia a princesa brigou feio com o príncipe, e foi embora para a floresta. Pensando que ele ia buscá-la, como muitas das vezes que ela tinha fugido. Mas o príncipe cansado com certeza das inúmeras fugas, já não a amava como quando tinha lhe despertado, deixou que ela voltasse por si só. Ela nesse dia chorou. Chamou por seu nome inúmeras vezes e ele não apareceu. Deixou recado pela floresta inteira e ele não buscou por ela, então ela percebeu que havia acabado. Nesse dia ela morreu. No dia que ela adormeceu uma bruxa havia lhe colocado um feitiço, seria acordada pelo amor, quando esse amor acabasse ela morreria. A princesa morreu e no lugar dela apareceu um sapo. Agora resta saber se o príncipe um dia sentirá falta dela e se seu amor fará o feitiço sair deste corpo vazio, frio em que ela se encontra e transformá-la de novo numa rainha amada. Resta saber se a princesa neste novo corpo vai aprender a amar, depois desta lição. Myrian Benatti
Myrian
Publicado no Recanto das Letras em 27/11/2007

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

O HOMEM É UM GALINHA


O homem é um galinha.
Está sempre ciscando fora do ninho, dizem que isso é trazido de gerações, de comportamento entre eles, mas não acredito.
Os homens que não se amam gostam mesmo de estar sempre ciscando.
Conheço homens que juram amor pelas suas mulheres, pelas amantes reais, pelas amantes virtuais, e pelas futuras amantes ocasionais.
Para cada uma delas a frase é sempre a mesma.
Você é ÚNICA.
E todas elas sabem que não é verdade.
O que me admira é a passividade da escolha que elas fazem ao ficar com este homem.
O que será que eles têm para elas não saírem deste relacionamento doentio e psicológico; e procurarem um homem que as amem mais e um homem que se ame mais.
Observando as características desta espécie nem sempre o homem é lindo ou rico, ou alto, ou magro, mas sempre o homem tem a palavra mágica.
Sua solidão mascarada com sua ousadia sexual.
Palavras ditas em horas apropriadas em ouvidos muitas vezes em silêncios absolutos.
Um homem deste tem que ser apedrejado?
Ou este homem tem que ser admirado?
Cabe a mulher se valorizar e tirar proveito da situação sem se magoar, mas eu te pergunto:
A mulher não se magoa?
Ela não acaba se apaixonando perdidamente pelo homem que fala palavras lindas para sua alma carente, para o seu fogo interno.
Este tipo de homem não se apaixona.
Quando percebe que a presa esta se afastando ele muda o tom, amansa a voz, a palavra se torna mais carinhosa, puxa a mulher para perto e diz o quanto ela é importante para ele, apenas naquele momento em que ela está diante dele; como se ele estivesse diante de um espelho falando pra si mesmo.


MYRIAN BENATTI

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Ode a prostituta



Você me toca, me joga num canto.
Me abraça, me usa, lambuza,
Meu corpo é seu pra ser usado,
Você não pede você me toma,
Você paga, você toca um sax.
Você tem prazer,
Sou sempre um leito
Um deleite
Você chora
Dores de prazer, dores de solidão.
Eu sou seu ouvido
Você reclama você me chama,
De tantos nomes
De vagabunda, de seu amor,
A magia se desfaz quando que peço carinho
Você me joga dois tostões
E sai correndo
Batendo a porta
Jurando não mais voltar
Mas volta
Quando bate novamente seu vazio.
Cala minha boca com promessas
Me toma com seus desejos
Possui minha carne
Meu corpo
Meu espírito
Me deixa destroçada
Deitada
Nua
Perdida



Myrian Benatti


Bem vindo!!!

Seja sempre bem vindo
Quando ler meus textos ou dos meus amigos, comente.Suas palavras sempre serão bem vindas.Se não souber o que falar deixe um abraço, mas não faça comentários maldosos, estes vc guarde.Entre e fique a vontade, vc faz parte da família, dos amigos

Alma Encantada

Alma Encantada
sempre sorrindo!!!
Loading...

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto
Sou poesia,sou procura, sou ilusão.

quem sou eu...

Desde mocinha eu escrevia poesias, cada vez que eu terminava uma paixão, eu fazia um poema, cada tristeza, alegria,cada olhar maroto.Acho que porisso me tornei uma poetiza, pq sempre estive apaixonada.As lágrimas que eu derramava se transformavam em sementes, em letras, em textos, em poemas.Ainda hoje faço isso, qdo estou triste com alguém eu escrevo uma poesia, cada poesia minha tem uma história.É como a semente que transformou em árvore.(MyrianBenatti)