sexta-feira, 4 de julho de 2008

Estrada Paralela


Quem eu pensei que você fosse...

Um dia, eu fui em busca de um caminho. Sou andarilho que caminha numa estrada diferente, uma estrada que busca encontrar um sentido para o conhecimento da alma, mas estava eu toda perdida, não sabia exatamente aonde ir e quem buscar.

Encontrei você todo perdido. Hoje eu me pergunto, será que você estava mesmo perdido?

Será que na minha inocência eu não o julguei apressadamente e me aproveitei da situação porque era o melhor pra mim?

Mas lá estava você, e lá estava eu, ambos perdidos de buscas que fazíamos ambos buscando nada, tentando preencher lacunas com nada.

Mesmo não buscando nada nos encontramos e nos preenchemos momentaneamente de tudo, de música e poesia, de palavras e sensualidade, de pecado e orgia, de amizade e solidão.

Tem uma frase de Vinícius que diz assim: Que não seja imortal posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure.

Foi breve e fugaz.

Durou exatamente a chama da procura, diria que algumas brasas ainda queimaram ao longo dos séculos, mas com pouca intensidade, o necessário pra iluminar os passos do andarilho.

Será que você aproveitou das chamas da paixão?

Será que você conseguiu encontrar o caminho que procurava?

Será que você aprendeu algo nesta caminhada?

Eu posso dizer hoje que você não tem culpa se pegamos caminhos diferentes. Ao longo da vida caminhamos por estradas paralelas, quando nos encontrávamos em algum cruzamento fazíamos moradas, tentávamos caminhar junto, mas logo cada um seguia seu caminho, o passado não caminha com o presente, nem o presente com o futuro, cada um tem o seu tempo.

Hoje por algum motivo estamos novamente em caminhos paralelos, cada um seguindo caminhos contrários onde mesmo com um trevo jamais voltaremos a nos encontrar.

Jamais?

Só o tempo dará essa resposta...



Myrian Benatti

4 comentários:

CARLÃO disse...

Gostei das palavras e até da sonoridade que elas me passam mesmo sem imaginar que música de fundo poderia colocar.
Vc é uma mulher de alma que levita e busca palavras que servem para muito mais do que apenas encantar.
Pelo rosto vejo firmeza e introspecção, nos cabelos testemunho de vida, e nas mãos o seu dom, de tocar atravéz de palavras as pessoas e o pensar.
Não é de hj que olho vc com bons olhos e tenho vontade de estar perto e trocar algumas palavras e assim dar idéias minhas e levar muitas das suas comigo, mas me satisfaz ler seus textos e me tranquiliza saber que ainda existe pessoas como você que nos fazem sonhar e até mesmo transceder como numa espécie de alma a flutuar.
Obrigado pela atenção de sempre e agradeço tb por vc compartilhar os seus momentos de pensamentos profundos e divulgar com seus amigos. Te agradeço mesmo. Parabéns pela escrita mas acima de tudo pelo seu dom e creia que em cada trecho de muitas poesias e devaneios um anjo enviado por Deus está ali te orientando tb, pessoas como nós que escrevem com profundida não são solitárias no momento da idéia, pois sempre estamos acompanhados de seres superiores que nos inspiram indiretamente.

Carlos Onassis Brandão

Zé Carlos disse...

Myrian, maravilhoso este seu texto. Você sempre escreve muito bem e de uma forma atraente de se ler.
Agora "Será que você aproveitou das chamas da paixão?" posso dizer com certeza de que ele aproveitou sim e vc também pois não há chama que não deixe um chamuscado!!!
Beijo grande do seu amigo, ZC

PS: Linda esta foto do seu Perfil

Pelos caminhos da vida. disse...

Visitando pela primeira vez!

Ecrevendo e expressando com a alma: resultado, seu blog está ai.

Parabéns.


abraços.

RESSACA disse...

Aqui nasceu o Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

Bem vindo!!!

Seja sempre bem vindo
Quando ler meus textos ou dos meus amigos, comente.Suas palavras sempre serão bem vindas.Se não souber o que falar deixe um abraço, mas não faça comentários maldosos, estes vc guarde.Entre e fique a vontade, vc faz parte da família, dos amigos

Alma Encantada

Alma Encantada
sempre sorrindo!!!
Loading...

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto
Sou poesia,sou procura, sou ilusão.

quem sou eu...

Desde mocinha eu escrevia poesias, cada vez que eu terminava uma paixão, eu fazia um poema, cada tristeza, alegria,cada olhar maroto.Acho que porisso me tornei uma poetiza, pq sempre estive apaixonada.As lágrimas que eu derramava se transformavam em sementes, em letras, em textos, em poemas.Ainda hoje faço isso, qdo estou triste com alguém eu escrevo uma poesia, cada poesia minha tem uma história.É como a semente que transformou em árvore.(MyrianBenatti)