segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Numa estrada...


Numa estrada às vezes você faz uma curva muito fechada e ultrapassa o limite do outro.
Na vida acontece a mesma coisa.
A estrada nos ensina muito.
A vida também.
Na estrada tem faixas que permite a ultrapassagem, outras que precisamos ter cuidado, e uma delas que jamais podemos ultrapassar.
Na vida precisamos aprender a ler essas ultrapassagens na nossa mente.
É preciso tomar muito cuidado para não atropelar o outro ou arranhar a sua alma.




Myrian Benatti

Um comentário:

Anônimo disse...

Oi!
Em um momento solitário como este agora e lendo qualquer coisa para que o tempo passe mais rápido até a partida, viagem sem uma volta...
Nossa!
Interpretei as palavras que escrevi:
- Lendo qualquer coisa não estava.
- Tempo rápido que o quero mais lento. Talvez para a dor da incerteza ou a dor de saber que o fim é agora.
- Até a partida não é a morte.
- Viagem sem volta é somente para a vida presente. Tenho muita vida assim como a outra, nós, o mundo.
Myrian, te li nessa frase:
Palhaço, posso eu palhaço que sou... Chorar? (Myrian Benatti).
Porque antes me sentia uma peça dessa engrenagem, hje um palhaço total, triste e com vontade de chorar...
Entendi em sua breve biografia que escreve ao fim de algo.
Li somente o que está na página blog, mais seu perfil, e me identifiquei de alguma forma que me acalmaram.
Quero deixar-lhe abraços.
Rogerio.

Bem vindo!!!

Seja sempre bem vindo
Quando ler meus textos ou dos meus amigos, comente.Suas palavras sempre serão bem vindas.Se não souber o que falar deixe um abraço, mas não faça comentários maldosos, estes vc guarde.Entre e fique a vontade, vc faz parte da família, dos amigos

Alma Encantada

Alma Encantada
sempre sorrindo!!!
Loading...

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto
Sou poesia,sou procura, sou ilusão.

quem sou eu...

Desde mocinha eu escrevia poesias, cada vez que eu terminava uma paixão, eu fazia um poema, cada tristeza, alegria,cada olhar maroto.Acho que porisso me tornei uma poetiza, pq sempre estive apaixonada.As lágrimas que eu derramava se transformavam em sementes, em letras, em textos, em poemas.Ainda hoje faço isso, qdo estou triste com alguém eu escrevo uma poesia, cada poesia minha tem uma história.É como a semente que transformou em árvore.(MyrianBenatti)