terça-feira, 17 de agosto de 2010

Fútil, Eu?


Caro amigo, demorei pra lhe escrever estava meio que atarefada por causa de idas e vinda atrás de filhos estudando, cada um agora em uma cidade. Até pra lhe escrever fiquei sem tempo.
Fiquei pensando se deveria escrever mesmo esta carta, pensei muito e decidi que se ao terminar de ler você quiser rasgar, será uma decisão sua. Outro dia quando lhe procurei foi porque precisava de seu colo, do seu ombro amigo.Você que tanto me recebe com um oi caloroso com palavras de saudades e beijos , pensei em dividir com você minhas angustias .
Mas qual não foi minha surpresa quando eu lhe disse que estava cansada de tantas coisas, de algo que não era de trabalho bem sei, era um cansaço de falta de amigos, de solidão, e você perguntou-me quem fazia meus serviços diários, que eu deveria trabalhar na casa e assim ficaria com o corpo cansado, como se ao cansar meu corpo toda a solidão passaria com uma noite de sono.
É fácil começar um papo com palavras que não sente, dizer que sente saudades de alguém e quando você necessita deste carinho a pessoa cai fora de medo da doação. Senti o chão se abrindo quando você me disse pra eu trabalhar, como se eu fosse uma pessoa fútil, pois é assim que você me vê.
Uma pessoa fútil.
Não preciso nomear o que faço aqui, seria em vão uma vez que você acha que minha vida é mais fácil que a sua.
Um dia voltarei e quem sabe ao nos reencontrarmos poderemos falar desta carta.
Um abraço...




Obs: chamo-te de amigo, e continuarei a lhe chamar assim


Myrian Benatti

Nenhum comentário:

Bem vindo!!!

Seja sempre bem vindo
Quando ler meus textos ou dos meus amigos, comente.Suas palavras sempre serão bem vindas.Se não souber o que falar deixe um abraço, mas não faça comentários maldosos, estes vc guarde.Entre e fique a vontade, vc faz parte da família, dos amigos

Alma Encantada

Alma Encantada
sempre sorrindo!!!
Loading...

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto
Sou poesia,sou procura, sou ilusão.

quem sou eu...

Desde mocinha eu escrevia poesias, cada vez que eu terminava uma paixão, eu fazia um poema, cada tristeza, alegria,cada olhar maroto.Acho que porisso me tornei uma poetiza, pq sempre estive apaixonada.As lágrimas que eu derramava se transformavam em sementes, em letras, em textos, em poemas.Ainda hoje faço isso, qdo estou triste com alguém eu escrevo uma poesia, cada poesia minha tem uma história.É como a semente que transformou em árvore.(MyrianBenatti)