segunda-feira, 17 de março de 2008

Luta travada


Hoje estou me sentindo bem, não um bem feliz, mas um bem morno.
Não sei se me faço entender, sinto como se eu tivesse saído de um quarto escuro e ido pra luz, meio tonta, sem enxergar ainda o dia lá fora.
Tudo o que eu lutei esses dias voltou ao seu normal.
Normal?
Estou me sentindo normal?
Senti-me estranha como se pisasse em ovos, eufórica eu diria com o resultado da luta que travei nesses dias, mas tenho o gosto do fel na boca, talvez pelo cansaço da eterna luta, talvez pelo resultado não ter sido como eu esperava.
O dia do ontem embora sendo passado e ele me trouxesse uma esperança que eu não tenho hoje, a realidade tomou conta da ilusão e dos sonhos que eu tive.
Ele voltou e fez suas condições para ficar, isso consumiu todas as minhas forças.
Para te-lo eu teria que vergar a sua vontade.
Até agora estou paralisada sem saber o que fazer.
Esses dias da sua ausência eu me perdi dentro do universo que construí, as luzes se apagaram e o mundo ficou cinza.
Agora como um arco-íris todas as cores voltaram ao céu, estou sentada olhando pra este universo e admirando as cores belas que se formaram, mas meu rosto estampa a seriedade dos meus olhos, eles deixaram de sorrir.
Serei eu mesma incompleta se me vergar a sua vontade,
Serei eu mesma incompleta se ele for embora de novo.
Diante de duas metades incompletas preciso achar um meio de me ajustar a essa nova situação.
E nesse dia eu posso dizer que estarei completa, porque nesse dia encontrei a minha própria autonomia.


Myrian Benatti

Nenhum comentário:

Bem vindo!!!

Seja sempre bem vindo
Quando ler meus textos ou dos meus amigos, comente.Suas palavras sempre serão bem vindas.Se não souber o que falar deixe um abraço, mas não faça comentários maldosos, estes vc guarde.Entre e fique a vontade, vc faz parte da família, dos amigos

Alma Encantada

Alma Encantada
sempre sorrindo!!!
Loading...

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto
Sou poesia,sou procura, sou ilusão.

quem sou eu...

Desde mocinha eu escrevia poesias, cada vez que eu terminava uma paixão, eu fazia um poema, cada tristeza, alegria,cada olhar maroto.Acho que porisso me tornei uma poetiza, pq sempre estive apaixonada.As lágrimas que eu derramava se transformavam em sementes, em letras, em textos, em poemas.Ainda hoje faço isso, qdo estou triste com alguém eu escrevo uma poesia, cada poesia minha tem uma história.É como a semente que transformou em árvore.(MyrianBenatti)