sábado, 29 de setembro de 2007

PROSTITUIÇÃO EMBRIAGADA


PROSTITUIÇÃO EMBRIAGADA
(Sperazzo)

Saí vestida de esperança
Encontrei homens bêbados
Deparei com mulheres profanas
Esbarrei em crianças famintas
Na retina do meus olhos a mancha
da aridez humana...
E toda aquela esperança
desmanchou em agonia
As palavras com as quais me vesti no entusiasmo
perderam-se na boca da minha alma
Os sons sufocados implodiram
nesse esvair sem sentido
E só me restou poetar
para falar de sonhos destemidos
Evocar os homens de boa vontade
para que as nossas crianças
sejam alimentadas em carrosseis
cobertas de lonas brilhantes
Invocar a lógica indomável
do viver em solidariedade
do cirandar com a fraternidade
Restou também nesse sonhar adolescente
a boa vontade
a fé de aço
o impulso ardente
a coragem da rebeldia valente
Por isso
mesmo na perdição do nosso mundo
no inconformismo da indignidade
no desequilíbrio da lucidez
ainda consigo ver brilho na rosa desbotada
Consigo ver trigo transformado em pão
Consigo acreditar na humanidade
Consigo ver você que me lê como irmão
Consigo enxergar a luz dos meus olhos
na sombra de todos os corações
que não podem mais sonhar e nem acreditar
Consigo ainda imaginar
a prostituição embriagada
transformada em infância
acordando os bares
jorrando leite e água
na boca da criança abandonada.

Sandra Lúcia Ceccon Perazzo
2/12/2006

2 comentários:

Zé Carlos disse...

Myrian, lindo seu Blog.... Belas matérias, lindas fotos...
Venha sempre tomar um cafezinho conosco...
Bjs do ZC

Sandra Lúcia Ceccon Perazzo disse...

Myrian, meninapoeta querida, muito obrigada por mais este carinho seu.
Está lindo o seu blog.
Beijos carinhosos e emocionados
Sandra LC Perazzo

Bem vindo!!!

Seja sempre bem vindo
Quando ler meus textos ou dos meus amigos, comente.Suas palavras sempre serão bem vindas.Se não souber o que falar deixe um abraço, mas não faça comentários maldosos, estes vc guarde.Entre e fique a vontade, vc faz parte da família, dos amigos

Alma Encantada

Alma Encantada
sempre sorrindo!!!
Loading...

Marcadores

Quem sou eu

Minha foto
Sou poesia,sou procura, sou ilusão.

quem sou eu...

Desde mocinha eu escrevia poesias, cada vez que eu terminava uma paixão, eu fazia um poema, cada tristeza, alegria,cada olhar maroto.Acho que porisso me tornei uma poetiza, pq sempre estive apaixonada.As lágrimas que eu derramava se transformavam em sementes, em letras, em textos, em poemas.Ainda hoje faço isso, qdo estou triste com alguém eu escrevo uma poesia, cada poesia minha tem uma história.É como a semente que transformou em árvore.(MyrianBenatti)